O peso da gratidão na política

Francisco Ferraz
Publicado em: 07/03/2017

Quando transportados para a política, atributos e atitudes típicos da vida pessoal e familiar por vezes sofrem insuspeitadas mudanças. Este é o caso com a gratidão na política.

A gratidão é um sentimento que une duas ou mais pessoas, por um vínculo pessoal afetivo e subjetivo. É bem verdade que, na política, o sentimento de afetividade não necessita estar presente, embora as características de pessoalidade e subjetividade sempre integrem de alguma forma aquele vínculo.

Em anos eleitorais, começados os trabalhos de preparação das campanhas eleitorais, muitos favores políticos serão feitos e recebidos. Nada mais oportuno, pois, que abordar a questão da gratidão na política.

No mundo político gratidão é raramente gratuita. Ao contrário, ela ordinariamente tem preço. Favor feito é favor a receber. Recursos políticos como poder, acesso e apoio são difíceis de adquirir, têm custos e, portanto, não podem ser desperdiçados. É assim que pensa o político.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Não falho nem um dia, acesso várias vezes o Política para Políticos.

Mathusalem Venera
Gaspar - SC

Leia mais >>