Nunca entre numa briga que não pode vencer.

Francisco Ferraz
Publicado em: 31/10/2017

Assim como sempre que possível, é você quem deve escolher seus inimigos, também é você quem deve escolher as brigas em que vai entrar.

Quem escolhe a briga, escolhe o inimigo, o momento, o terreno, as armas, e ocupa a ofensiva. Tem, portanto, todas as vantagens que estas escolhas outorgam.

A prerrogativa de escolher o inimigo, não deve significar que você somente escolhe aqueles que tem certeza que são mais fracos e mais fáceis de abater.

Escolher o inimigo e decidir a briga é uma decisão estratégica que deve atender a 3 requisitos:

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Excelente artigo de Francisco Ferraz "O macartismo: como uma tirania pode crescer numa democracia (I)".

Alcides da Silva Santos Filho
Jaboatão dos Guararapes - PE

Leia mais >>