O erro do assessor - ultrapassar seus limites

Francisco Ferraz
Publicado em: 09/03/2017

O assessor tornou-se um auxiliar indispensável aos políticos e governantes. A política moderna, sobretudo numa democracia, deixou de ser aquela atividade diletante, prerrogativa das elites que, basicamente, se resumia a fazer discursos eloquentes.

A política tornou-se uma carreira e o político, na condição de legislador ou de governante, um profissional da carreira pública.

Como qualquer outra carreira, a política exige competência, atualização permanente, profissionalismo e muito trabalho daqueles que a praticam.

O assessor permanente, de tempo integral, que reúne confiança e qualificação também se tornou uma atividade profissional que corresponde a uma necessidade indispensável do político.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Afirmo com convicção de que você têm possibilidade de prestar um grandew serviço à cultura política nacional, se conseguirem entrar no meio estudantil para dar cursos sobre Ciência Política. Dirijam todos seus esforços para as novas gerações. As velhas estão corrompidas. O mau caratismo impregna a atividade política nacional Há que se preparar uma nova geração de políticos. Vocês devem estar na linha de frente nessa batalha. Parabéns.

Joel Sampaio de Arruda Câmara
Olinda - PE

Leia mais >>