COMPARTILHAR
Capa > Marketing > Oratória

Desconfiança e ceticismo: as resistências do público ao discurso.

Francisco Ferraz
Publicado em: 09/06/2017

O "discurso", como é convencionalmente entendido, se refere aquele tipo de oratória, onde uma pessoa, afastada do público por um púlpito ou palanque, fala, aos brados, para uma multidão que o escuta. Este, contudo, é apenas um tipo de discurso.

O discurso, no seu verdadeiro sentido, significa uma seqüência logicamente articulada de argumentos, mediante os quais uma determinada tese é apresentada.

O termo discurso, então, é muito mais amplo do que o conceito convencional de "discurso". É por meio dele que as idéias e argumentos de um orador se exteriorizam, como um instrumento de comunicação social.

Como se vê, o discurso, com este significado amplo, possui um nítido compromisso com a racionalidade. Ele se apóia em argumentos e apela para a razão, como elemento decisivo para lograr a persuasão de quem o ouve. Porém, há outros tipos de "discursos" que se apóiam em sensações e apelam para os sentimentos para persuadir. São discursos que pertencem à oratória da sedução.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Quero parabenizá-los por esse site do Política para Políticos, pelas várias matérias publicada nesse portal. Estou gostando muito de ler as histórias de políticos antigos, as matérias de ensinamento aos novos políticos. Enfim, é um portal de deixar como favorito na sua página. Parabéns.

José Carlos Teixeira
Imbituba - SE

Leia mais >>