Fascismo e nazismo: A Reação das democracias

Francisco Ferraz
Publicado em: 21/06/2017

Frase de Von Papen a Hidenburg, Janeiro de 1933, ainda subestimando Hitler.

De igual importância para a conquista do poder pelo nazismo foi a reação dos democratas alemães e das democracias ocidentais, em especial a Inglaterra, comandada pelo Primeiro Ministro Neville Chamberlain.

As frases a seguir ilustram:

Havia ainda uma leitura profundamente equivocada das intenções de Hitler. Segundo ela, Hitler não faria guerra, ao conquistar a Áustria, ou mesmo ao exigir os sudetos. Essas e outras reivindicações suas buscavam apenas anular os piores abusos e as humilhações provocadas pelo Tratado de Versailles pós 1871(derrota da França na Guerra Franco-prussiana).

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

O Brasil vive momentos em que a democracia existe. Mas, ao mesmo tempo, a subutilizam, como se fosse algo de barganha, provocando ira nos mais entendidos e satisfação naqueles que não percebem o grau de ineficiência do estado para tratar da corrupção e dos demandos políticos. Investigam, sim, julgam, sim, mas tudo acaba como se fosse natural e inerente da vida do político. Quero parabenizar este site que tem procurado levar o leitor a construir seu conhecimento político de forma crítica, reflexiva, interativa, dinâmica e atualizada.

Jorge Luiz Medeiros da Cunha
Araguaína - TO

Leia mais >>