COMPARTILHAR
Capa > Mandato > Leis do Poder

O poder não pode criar problemas para si mesmo

Francisco Ferraz
Publicado em: 15/09/2017

Este é o primeiro e mais decisivo princípio relativo ao exercício do poder. Quem não o conhece e não o respeita pode esquecer qualquer projeto de carreira política. Ele estabelece um limiar mínimo de competência política.

Vencer a eleição, conquistar o poder, é dominar o mais eficiente “atalho” para que sua vontade seja aceita, respeitada e acatada, pelos indivíduos a quem ela se aplica.

É o poder legítimo, embora limitado, do homem sobre o homem, somado ao poder sobre os recursos materiais, que a sociedade disponibiliza à função de governo. Vencer a eleição, conquistar o cargo, significa pois, adquirir o poder, e, com ele, o acesso àquela “massa de energia” (meios e recursos humanos e materiais), sujeita ao comando de quem dirige o governo, para realizar o programa de governo aprovado nas urnas.

Numa democracia, somente se chega a esta condição mediante a vitória eleitoral. Ora, esta vitória é o resultado final de uma disputa entre candidatos ao mesmo cargo.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Tenho recebido, diariamente, as informações do Política para Políticos e só tenho elogios ao trabalho de vocês, sobretudo quero destacar o alto nível das matérias veiculadas. Vocês estão de parabéns pela qualidade do trabalho. Continuem assim, pois tem sido uma excepcional contribuição para quem lida com estes assuntos.

Divino Pereira de Brito
Belo Horizonte - MG

Leia mais >>